PUBLICIDADE
Topo

Brasileiro feminino: Ferroviária e Santos lideram após queda do Corinthians

Roberta Nina

02/03/2020 04h00

Ferroviária lidera o campeonato ao lado do Santos, com a vantagem do saldo de gols (Foto: Jonatan Dutra/Ferroviária SA)

A quarta rodada do Brasileirão Feminino começou no sábado (29) com quatro jogos e o destaque do dia foi a queda da invencibilidade corinthiana que, após 48 jogos sem ser derrotado (no tempo regulamentar) perdeu por 2×0 para o São Paulo, em Cotia.

Além disso, a goleada do Palmeiras por 5×0 em cima do Cruzeiro também foi importante para o time alviverde reencontrar o caminho da vitória. Os três pontos conquistados pela Ferroviária – que fez sete em cima da Ponte Preta -, e pelo Santos sobre o Grêmio, no Rio Grande do Sul, deixaram as duas equipes no topo da tabela.

Os times voltam a campo no próximo sábado, dia 14/3. Na quinta rodada do Brasileiro Feminino, teremos o confronto entre Corinthians e Ferroviária no Parque São Jorge, reeditando a final do campeonato nacional do ano passado. No domingo (15/3), mais um clássico esquenta a rodada com Palmeiras recebendo o São Paulo em Vinhedo. O último jogo da 5ª rodada será na segunda-feira (16/3) entre Internacional e Flamengo em Porto Alegre.

Fim da invencibilidade corinthiana e goleadas

Três jogos abriram a rodada no sábado e a queda do Corinthians diante do São Paulo em Cotia foi o assunto do dia. A equipe comandada por Arthur Elias estava invicta há 48 jogos e foi a campo sem a zagueira Erika, que se lesionou (e não viajará com a seleção brasileira para os amistosos na França). Gabi Nunes voltou a ser relacionada após 230 dias se recuperando da cirurgia que fez no ligamento cruzado anterior do joelho direito.

Foto: Rubens Chiri /São Paulo FC

O São Paulo foi a campo sem Yaya, Jaqueline, Lauren e Cris, que estavam treinando com a seleção sub-20 Granja Comary, antes de viajar para o Sul-Americano, na Argentina. 

+ São Paulo faz 2 a 0 no Corinthians e acaba com invencibilidade do rival

O São Paulo marcou dois gols no primeiro tempo com Glaucia e Duda e segurou o resultado até o final do jogo. O Corinthians pressionou a equipe são-paulina no segundo tempo, mas não conseguiu converter suas chances em gols.


Com esse resultado, o time do Morumbi vai a 7 pontos e enfrenta o Palmeiras, em Vinhedo (domingo, dia 15/3, às 14h). Já o Corinthians saiu da briga pela liderança e fica com nove pontos. Seu próximo compromisso será diante da Ferroviária, no Parque São Jorge (sábado, 14/3, às 17h).

E o time de Araraquara se isolou na liderança (pelo saldo de gols) após vencer a Ponte Preta, na Fonte Luminosa, por 7×1. Os gols foram marcados por Rafa Andrade (duas vezes), Carol Tavares, Andreia Rosa (numa linda cobrança de falta), Sâmia, Patrícia Sochor e um contra. Pela Ponte Preta, Dandara descontou, de pênalti. São quatro jogos e quatro vitórias da equipe comandada por Tatiele Silveira com 17 gols marcados e apenas 3 sofridos.

O Palmeiras também goleou. Se restabeleceu da derrota sofrida na última rodada e venceu bem o Cruzeiro, vice-campeão da Série A2 do ano passado, por 5×0. A estreante Bia Zaneratto e a experiente Rosana foram para as redes. Thaís e Carla Nunes (duas vezes) também fizeram seus gols. O Palmeiras tem 6 pontos em 4 jogos disputados.

Bia Zaneratto estreou com gol pelo Palmeiras (Foto: Carlos Santana/Portal da Base Brasil)

Já o Avaí/Kindermann e o Internacional não saíram do zero em jogo disputado no Rio Grande do Sul. Em quatro jogos, as Gurias Coloradas ainda não perderam na competição: são duas vitórias e dois empates e elas ocupam o 4º lugar na classificação. O Avaí Kindermann vem na sequência, em 5º lugar.

No domingo, o duelo entre Grêmio e Santos abriu o segundo dia de jogos. A equipe santista foi a campo sob o comando da auxiliar técnica Sandra Santos, substituindo o treinador Guilherme Giudice que está se recuperando de um câncer no pescoço e no retroperitônio (espaço anatômico atrás da cavidade abdominal). Em nota oficial, o Santos informou que Guilherme passa por tratamento de quimioterapia e, no momento, os médicos entenderam que era melhor poupá-lo da viagem para o Sul.

(Foto: Fernando Alves | Grêmio FBPA⁣⁣⁣⁣⁣)

A atacante Cristiane começou no banco de reservas e as Sereias da Vila enfrentaram dificuldades para abrir o placar contras Gurias Gremistas no Estádio do Vale, em Novo Hamburgo. A equipe gaúcha acertou o travessão santista aos 18 minutos de jogo com Pri Beck e o Santos revidou aos 33, com Rita Bove também carimbando o travessão adversário e, no rebote, a atacante Ketlen, sozinha, isolou por cima do gol. 

Para o segundo tempo, Cristiane foi para o jogo (no lugar de Ketlen) e o time da Vila Belmiro passou a pressionar o adversário. Cris perdeu uma grande chance aos 10 minutos, cabeceando sozinha para o gol, mas a bola foi pra fora. 

O gol do Santos veio somente aos 29 minutos quando Ju Oliveira, zagueira gremista, desviou escanteio contra a própria meta e abriu o placar. Dois minutos depois, Larissa driblou a marcação na entrada da área e bateu colocado, no ângulo, colocando 2 a 0 no marcador e definindo a vitória do Peixe. 

Com esse resultado, o Santos divide a liderança com a Ferroviária, chegando a quatro vitórias em quatro jogos. O próximo adversário das santistas será o Audax no domingo (15), às 15h, na Vila Belmiro. Já o Grêmio receberá o Vitória, no mesmo dia e horário, em casa.

E o Vitória fechou a quarta rodada perdendo pela quarta vez no campeonato. Dessa vez, foi goleado pelo São José, no Martins Pereira, por 6×0. Os gols da equipe do Vale foram marcados três vezes por Mylena Carioca (a atacante tem 5 gols em 4 jogos), Thaynara, Duda Batista e Ariel.

Mylena Carioca marcou três vezes contra o Vitória (Foto: Rogério Antunes/Maxx Sports)

Com o resultado, o time comandado pelo técnico Adilson Galdino soma seis pontos em quatro jogos disputados e volta a campo no domingo (15), contra o Avaí/Kindermann, às 15h, no Estádio Martins Pereira.

Em Osasco, o Audax foi derrotado pelo Iranduba por 2×1. A camisa 10 do time de Manaus, Maria Vitória, marcou duas vezes e fez o Hulk da Amazônia conquistar sua segunda vitória na competição. Já o Audax, perdeu a quarta partida.


O próximo adversário do Iranduba será o Cruzeiro, em Manaus, no sábado (14), às 18h. Já o Audax visitará o Santos na Vila Belmiro.

Fechando o rodada, o Flamengo/Marinha venceu de virada o Minas-ICESP, em Brasília. A equipe da casa fez 2×0 em cima do time carioca com gols de Pelé e Bárbara no primeiro tempo. Nos 45 minutos restantes, o Flamengo/Marinha foi atrás do resultado e diminuiu aos 7, com gol da zagueira Karen, de cabeça, após escanteio.

E a vitória da equipe do Rio de Janeiro veio nos acréscimos. Aos 48 minutos, Ana Carla empatou e a virada veio aos 50 minutos, dos pés de Carlinha, camisa 28 da equipe rubro-negra. O Flamengo/Marinha conquistou sua segunda vitória no Brasileiro e o Minas-ICESP perdeu pela terceira vez.

No próximo final de semana, o Minas-ICESP recebe a Ponte Preta no Distrito Federal, sábado (14), às 15h. E o Flamengo fecha a quinta rodada visitando o Internacional, em Porto Alegre, na segunda-feira (16), às 19h.

CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO GERAL DO BRASILEIRO FEMININO

(Reprodução/Site CBF)

Sobre as autoras

Renata Mendonça é jornalista, são-paulina, e apaixonada por esporte desde que se conhece por gente. Foi em um ~dibre desses da vida que conseguiu unir trabalho e paixão sendo jornalista esportiva. Hoje, sua luta é para que mais mulheres consigam ocupar esse espaço. Angélica Souza é publicitária, de bem com a vida e tem um senso de humor que, na maioria das vezes, faz as pessoas rirem. Alucinada por futebol - daquelas que não pode ver uma bola que já sai chutando - sabe da importância e responsabilidade de ser uma mulher com essa paixão. Nas costas, gosta da 10, e no peito, o coração é verde e branco e bate lá na Turiassú. Roberta Nina é aquariana por essência, são-paulina por escolha e jornalista de formação. Tem por vocação dar voz às mulheres no esporte.

Sobre o blog

Futebol não é coisa de mulher. Rugby? Vocês não têm força para jogar... Lugar de mulher é na cozinha, não no campo, na quadra, na arquibancada. Já ouviu isso muitas vezes, né?! Mas o ~dibradoras surgiu para provar justamente o contrário. Mulher pode gostar, entender e praticar o esporte que quiser. E quem achar que não, a gente ~dibra ;)

Dibradoras