PUBLICIDADE
Topo

São Paulo faz 2 a 0 no Corinthians e acaba com invencibilidade do rival

Renata Mendonça

29/02/2020 19h01

Foto: Rubens Chiri /São Paulo FC

O São Paulo recebeu o Corinthians neste sábado para o primeiro Majestoso do ano no futebol feminino em Cotia numa tentativa de "parar o imparável" time comandado por Arthur Elias. O jogo foi válido pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro e aconteceu no campo conhecido pela categoria de base do time masculino do São Paulo. Foi o primeiro clássico entre essas duas equipes na história do Campeonato Brasileiro feminino. E o São Paulo surpreendeu e levou a melhor vencendo por 2 a 0.

Quem abriu o placar na partida foi a atacante Glaucia aos 16 minutos do primeiro tempo. Depois, aos 41, Duda ampliou o marcador, e o São Paulo foi para o intervalo com a vantagem de 2 a 0 sobre o Corinthians.

Com o resultado, o São Paulo quebrou uma sequência histórica de invencibilidade do Corinthians. O time alvinegro não perdia há 48 jogos – a última derrota havia acontecido em 21 de março de 2019 para o Santos.

 

O São Paulo teve um início irregular nesse início de Brasileiro, perdendo na estreia para o Cruzeiro, depois empatando contra o Inter e finalmente conseguindo uma vitória na semana passada contra o Flamengo no Rio de Janeiro. Desta vez, contra o grande rival que vinha com uma sequência invicta de 48 jogos, a equipe comandada por Lucas Piccinato começou bastante determinada a sair com o resultado de campo. Com uma marcação forte na saída de bola corintiana – que perdeu a zagueira Erika por lesão -, o Tricolor conseguiu minar o estilo de jogo ofensivo e de toque de bola do Corinthians no primeiro tempo.

Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC

Com destaque para os dois reforços, Duda e Glaucia, que se movimentavam muito no campo de ataque, dificultando a vida das zagueiras corintianas, o São Paulo conseguiu se impor nos primeiros minutos de jogo. O gol veio de uma jogada pela esquerda, com cruzamento de Dani, que encontrou Glaucia sozinha na área, cabeceando para o fundo do gol aos 16 minutos.

O Corinthians tentava reagir e até encontrava alguns espaços, mas não conseguia finalizar com perigo. Com isso, quem dominava o jogo era o São Paulo, que aproveitou uma jogada linda criada por Carol pelo lado direito para ampliar o marcador. A camisa 7 tricolor deu um drible impressionante para tirar, de uma vez, as duas zagueiras corintianas, e chutar cruzado para Duda empurrar para o gol.

A vantagem deixou o São Paulo mais tranquilo no segundo tempo, e o time voltou mais recuado. Arthur Elias, por sua vez, mexeu no Corinthians, colocou Andressinha no meio para dar mais ofensividade ao ataque e puxou Crivelari para jogar de centroavante. O time melhorou bastante, ameaçou algumas vezes o gol tricolor, mas a defesa do São Paulo estava muito segura e conseguiu tirar as principais bolas.

O resultado foi muito comemorado pelas jogadoras são-paulinas, que celebraram com a torcida uma vitória tão importante e histórica, por ter quebrado a série invicta do Corinthians. Mesmo com os desfalques no time titular por conta da seleção feminina sub-20 – as defensoras Lauren e Cris, a meio-campista Yaya e a atacante Jaqueline estão em período de treinos na Granja Comary antes de embarcarem para o Sul-Americano e a CBF não liberou as jogadoras -, o São Paulo fez um bom jogo e conseguiu a vitória no final.

Foto: Rubens Chiri/São Paulo

Esse foi o terceiro confronto no histórico recente das duas equipes, que voltaram a se encontrar ano passado na final do Paulista após quase 20 anos desde o último Majestoso no futebol feminino. Em 2019, o Corinthians saiu vencedor nas duas ocasiões: 1 a 0 no Morumbi e depois 3 a 0 na Arena Corinthians, em partida que marcou o novo recorde de público do futebol feminino de clubes no Brasil, com quase 29 mil torcedores presentes. Em todo o histórico do Majestoso no futebol feminino, o São Paulo leva a melhor com cinco vitórias, e o Corinthians tem três.

O Corinthians segue com 9 pontos somados até aqui e receberá a atual campeã brasileira Ferroviária somente no dia 14 de março, sábado, no Parque São Jorge. Já o São Paulo foi a 7 pontos e terá mais um clássico pela frente, agora contra o Palmeiras no domingo, dia 15 de março, às 14h.

Sobre as autoras

Renata Mendonça é jornalista, são-paulina, e apaixonada por esporte desde que se conhece por gente. Foi em um ~dibre desses da vida que conseguiu unir trabalho e paixão sendo jornalista esportiva. Hoje, sua luta é para que mais mulheres consigam ocupar esse espaço. Angélica Souza é publicitária, de bem com a vida e tem um senso de humor que, na maioria das vezes, faz as pessoas rirem. Alucinada por futebol - daquelas que não pode ver uma bola que já sai chutando - sabe da importância e responsabilidade de ser uma mulher com essa paixão. Nas costas, gosta da 10, e no peito, o coração é verde e branco e bate lá na Turiassú. Roberta Nina é aquariana por essência, são-paulina por escolha e jornalista de formação. Tem por vocação dar voz às mulheres no esporte.

Sobre o blog

Futebol não é coisa de mulher. Rugby? Vocês não têm força para jogar... Lugar de mulher é na cozinha, não no campo, na quadra, na arquibancada. Já ouviu isso muitas vezes, né?! Mas o ~dibradoras surgiu para provar justamente o contrário. Mulher pode gostar, entender e praticar o esporte que quiser. E quem achar que não, a gente ~dibra ;)

Dibradoras