Topo
Dibradoras

Dibradoras

Conheça o lugar de Portugal onde a seleção feminina se prepara para a Copa

Renata Mendonça

03/06/2019 08h37

A bela piscina do hotel da seleção em Portimão (Foto: dibradoras)

*De Portimão, Portugal

A seleção brasileira de futebol feminino iniciou sua preparação para a Copa do Mundo da França em Portugal no último dia 22 de maio, exatos 19 dias antes da estreia no torneio diante da Jamaica em Grenoble. O fato por si só já chama a atenção, porque é a primeira vez que a CBF faz um planejamento que inclui uma "aclimatação" das jogadoras próximo ao local da Copa.

Em 2015, quando o torneio foi disputado em gramado sintético no Canadá, o Brasil viajou dia 4 de junho para chegar em Montreal, no local da estreia, somente no dia 5 – a estreia da seleção seria dia 9 de junho. Os treinamentos e a preparação foram feitos no CT da CBF em Itu.

Penina Golf Resort (Foto: Dibradoras)

Desta vez, no entanto, a história foi completamente diferente. A equipe comandada pelo técnico Vadão viajou a 20 dias da estreia e foi para Portimão, uma cidade praiana do Algarve em Portugal, onde conseguiu uma estrutura exemplar para os treinamentos. A reportagem das dibradoras mostra aqui um pouco dos detalhes sobre o local de preparação do time nos dias que antecedem o início do Mundial.

Hotel

O hotel escolhido para as jogadoras foi um resort de bastante conforto e tranquilidade na pequena cidade de Portimão. O local é mais afastado, bem calmo, com bastante natureza e uma piscina de encher os olhos. O Penina Golf Resort é famoso para os golfistas, um hotel que hospeda muitos dos amantes desse esporte, que contam com toda a estrutura para a prática no local.

Golfistas são o maior público deste hotel (Foto: Dibradoras)

Foi fundado em 1966, já abrigou um dos principais nomes do golfe mundial, Henry Cotton, e também contou com a presença ilustre do Beatle Paul McCartney no fim da década de 1960.

(Foto: Dibradoras)

O interessante é que o hotel conta com um campo de futebol, uma academia e uma estrutura legal para as jogadoras utilizarem na preparação. O principal local para treinamentos físicos e de campo não é aqui, mas a comissão técnica às vezes faz alguns trabalhos específicos físicos e táticos no hotel também.

O hotel é calmo, tem bastante natureza e um ambiente bom para relaxar (Foto: Dibradoras)

No quarto andar, o espaço foi todo reservado para a delegação brasileira e, além dos quartos, ali foi montado também um "QG" do departamento médico, onde as atletas que se recuperam de lesão estão se tratando – Marta é uma delas.

Os quartos das atletas ficam aí, com varanda de frente para a piscina (Foto: Dibradoras)

E nos poucos momentos de folga, elas também conseguem aproveitar a piscina para relaxar. Uma estrutura inédita no futebol feminino para a preparação para um torneio da importância da Copa do Mundo – e que essa seleção merecia há tempos. Há que se elogiar o planejamento nesse caso.

Seleção faz trabalhos específicos no campo do hotel (Foto: CBF)

Centro de Treinamento do Portimão

(Foto: CBF)

A CBF firmou uma parceria com o Portimonense, principal clube de futebol da cidade, e tem utilizado toda a estrutura dele para os treinamentos. Há uma academia completa no CT e também um campo, onde as jogadoras fazem os trabalhos com a comissão técnica e preparador físico.

(Foto: CBF)

(Foto: CBF)

Em agradecimento ao clube por ceder seu espaço, a seleção entregou uma camiseta do Brasil autografada por todas as jogadoras.

Estádio Municipal de Portimão

Boa parte dos treinamentos foi realizada no campo oficial do Portimonense, que tem uma estrutura completa de um estádio pequeno, porém moderno e bem cuidado. O gramado é impecável e tem permitido às jogadoras trabalhar bem nos coletivos.

(Foto: CBF)

Na arquibancada, frequentemente estiveram presentes torcedores, incluindo portugueses e brasileiros que vivem em Portugal, para acompanhar a seleção feminina e tirar fotos ao final da atividade. As jogadoras mais tietadas, como não poderia deixar de ser, são sempre Marta, Formiga e Cristiane.

(Foto: CBF)

A ideia da preparação em Portugal foi para já adaptar as jogadoras ao clima do verão europeu, ao fuso-horário e também para garantir maior tranquilidade. Por aqui, elas conseguem falar a própria língua sem ter os problemas de comunicação, a comida é bastante parecida com a brasileira e o assédio da imprensa é bem moderado – não houve ninguém da mídia brasileira até o dia 31 de maio, quando as dibradoras chegaram.

(Foto: CBF)

Massagem 

Além disso, as jogadoras também estão contando com o trabalho de uma massagista indicada pelo Portimonense. Lília Nunes trabalha com equipes esportivas há bastante tempo, já atuou com a equipe de rugby feminino da Escócia e agora está tratando as atletas brasileiras.

 

"Fui convidada, houve um contato pelo Portimonense. Foi um privilégio. Tive a primeira experiência quando elas chegaram e tive um ótimo feedback das atletas, elas estão gostando muito", contou ela, que ficou impressionada com a condição física de Formiga, uma das atletas que tratou por aqui.

Preparação inédita da seleção feminina antes da Copa, com 15 dias de treinamento em Portugal (Foto: CBF)

"A condição física dela aos 41 anos é realmente impressionante, ela é extraordinária. Tive o privilégio de trabalhar no corpo dela e como atleta é extremamente equilibrada. Na posição que ela joga, há sempre uma parte do corpo que sofre um pouco mais, mas ela é extremamente equilibrada, atlética, tem uma condição física muito boa.

A seleção feminina chegou a Portimão no dia 22 de maio e partirá para Grenoble no dia 5 de junho. A estreia da seleção será contra a Jamaica em 9 de junho.

Sobre as autoras

Renata Mendonça é jornalista, são-paulina, e apaixonada por esporte desde que se conhece por gente. Foi em um ~dibre desses da vida que conseguiu unir trabalho e paixão sendo jornalista esportiva. Hoje, sua luta é para que mais mulheres consigam ocupar esse espaço. Angélica Souza é publicitária, de bem com a vida e tem um senso de humor que, na maioria das vezes, faz as pessoas rirem. Alucinada por futebol - daquelas que não pode ver uma bola que já sai chutando - sabe da importância e responsabilidade de ser uma mulher com essa paixão. Nas costas, gosta da 10, e no peito, o coração é verde e branco e bate lá na Turiassú. Roberta Nina é aquariana por essência, são-paulina por escolha e jornalista de formação. Tem por vocação dar voz às mulheres no esporte.

Sobre o blog

Futebol não é coisa de mulher. Rugby? Vocês não têm força para jogar... Lugar de mulher é na cozinha, não no campo, na quadra, na arquibancada. Já ouviu isso muitas vezes, né?! Mas o ~dibradoras surgiu para provar justamente o contrário. Mulher pode gostar, entender e praticar o esporte que quiser. E quem achar que não, a gente ~dibra ;)

Dibradoras