PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras bate São Paulo, e CBF adia resto da rodada do Brasileiro feminino

Renata Mendonça

16/03/2020 04h00

Foto: Gero Rodrigues / Ofotografico

A quinta rodada do Campeonato Brasileiro feminino, série A1, começou neste fim de semana, mas já teve de parar no meio por conta do corona vírus. Três jogos marcados para esta segunda-feira foram adiados e outros cinco aconteceram com os portões fechados durante o sábado e o domingo.

O principal deles foi o clássico "Choque-Rainha" que teve uma reviravolta nos últimos minutos. O São Paulo foi a Vinhedo visitar as rivais palmeirenses sem torcida presente na arquibancada e começou bem, com Carol abrindo o placar aos 15 minutos do primeiro tempo em bela jogada de velocidade iniciada com um lançamento da goleira Carla. Glaucia fez um corta-luz e deixou para Duda avançar pela esquerda e servir Carol.

O empate palmeirense veio no início do segundo tempo, aos 7 minutos, com a habilidosa Bia Zaneratto, que aproveitou uma bola que sobrou na área para chutar para o gol. O time alviverde seguiu pressionando bastante e, aos 43 minutos, conseguiu um pênalti a seu favor. Bia foi pra bola, mas acabou parando na goleira Carla. Quando o São Paulo achava que conseguiria sair de campo com o empate, veio a virada palmeirense aos 48, com cruzamento de Isabela e gol da zagueira Augustina de cabeça.

Com a vitória, o Palmeiras chegou aos nove pontos conquistados em cinco jogos, e o São Paulo ficou com sete, somando duas vitórias, um empate e duas derrotas. Essa foi a segunda vitória do Palmeiras no clássico em oito jogos do histórico recente entre as duas equipes. Foram três vitórias para o São Paulo e três empates, além das duas vitórias palmeirenses.

 

Em Brasília, aconteceu a grande goleada da rodada. Foi do Minas Icesp sobre a Ponte Preta, que vem em decadência nesse campeonato. O time da capital brasileira enfiou 7 a 0 (dois gols de Katrine, dois gols de Pelé, e Suzana, Luiza e Isadora completaram o marcador) na equipe de Campinas, que é a lanterna da competição com cinco derrotas e nada menos do que 28 gols sofridos na competição. A mudança na comissão técnica da Ponte e na administração do time feminino fez com que o clube perdesse suas atletas e tivesse um investimento ainda menor pra 2020. Dificilmente a Macaca escapará do rebaixamento.

Outro time que dificilmente sobreviverá nesta temporada na primeira divisão é o Vitória. O clube cortou o investimento no futebol feminino e tem apenas jogadoras do time sub-23 e outras que não recebem salários para vestirem a camisa da equipe. Jogando contra o Grêmio fora de casa, o time baiano foi derrotado por 2 a 0 e está na vice-lanterna da tabela, com cinco derrotas em cinco jogos e 20 gols sofridos.

No interior de São Paulo, o São José recebeu o Kindermann e acabou derrotado por 3 a 0. Os gols foram marcados por Negona e Catyellen duas vezes.

E o Cruzeiro venceu o Iranduba em Manaus por 2 a 0 com gols de Jaini e Miriã, chegando a nove pontos na tabela nos cinco jogos que disputou – foram três vitórias e duas derrotas.

 

Alguns dos jogos mais esperados desta rodada estavam programados para segunda-feira e precisaram ser cancelados por conta do surto de corona vírus. A CBF anunciou no fim da tarde deste domingo que todas as competições organizadas por ela estariam adiadas por tempo indeterminado. Sendo assim, Corinthians x Ferroviária, Internacional x Flamengo e Santos x Audax não acontecerão nesta segunda-feira – justamente as partidas que envolviam os times que disputam a liderança do campeonato. Atualmente, a Ferroviária lidera com 12 pontos e quatro vitórias em quatro jogos, seguida pelo Santos que tem a mesma pontuação, mas menos saldo de gols, e o Corinthians vem logo atrás com nove pontos.

Resultados da 5ª rodada do Brasileiro feminino (série A1)

Minas Icesp 7 x 0 Ponte Preta
Iranduba 0 x 2 Cruzeiro
Palmeiras 2 x 1 São Paulo
Grêmio 2 x 0 Vitória
São José 0 x 3 Avaí/Kindermann

Jogos adiados (sem data definida)
Internacional x Flamengo
Santos x Audax
Corinthians x Ferroviária

Segunda divisão

A Série A2 do Brasileiro feminino também começou nesta semana e já foi suspensa por causa do corona vírus. São seis grupos com seis times cada num formato criado para conseguir absorver os times vindos do futebol masculino. Ceará, América-MG, Bahia, 3B, Juventus e Fluminense venceram por goleada.

Confira os resultados aqui.

 

Sobre as autoras

Renata Mendonça é jornalista, são-paulina, e apaixonada por esporte desde que se conhece por gente. Foi em um ~dibre desses da vida que conseguiu unir trabalho e paixão sendo jornalista esportiva. Hoje, sua luta é para que mais mulheres consigam ocupar esse espaço. Angélica Souza é publicitária, de bem com a vida e tem um senso de humor que, na maioria das vezes, faz as pessoas rirem. Alucinada por futebol - daquelas que não pode ver uma bola que já sai chutando - sabe da importância e responsabilidade de ser uma mulher com essa paixão. Nas costas, gosta da 10, e no peito, o coração é verde e branco e bate lá na Turiassú. Roberta Nina é aquariana por essência, são-paulina por escolha e jornalista de formação. Tem por vocação dar voz às mulheres no esporte.

Sobre o blog

Futebol não é coisa de mulher. Rugby? Vocês não têm força para jogar... Lugar de mulher é na cozinha, não no campo, na quadra, na arquibancada. Já ouviu isso muitas vezes, né?! Mas o ~dibradoras surgiu para provar justamente o contrário. Mulher pode gostar, entender e praticar o esporte que quiser. E quem achar que não, a gente ~dibra ;)

Dibradoras