Topo
Dibradoras

Dibradoras

Copa Sub-20 feminina terá transmissão em tv aberta, saiba os detalhes

Roberta Nina

23/07/2018 11h30

Seleção sub-20 em amistoso preparatório para o Mundial (Foto: Sam Ortega/CBF)

Antes de começar o Mundial Feminino na França em 2019, a seleção brasileira feminina sub-20 terá sua chance de também levantar a taça inédita para o nosso país.

A nona edição do campeonato irá acontecer entre os dias 05 e 24 de agosto também na França e o melhor de tudo: terá transmissão em TV aberta!

Seleção feminina sub-20 em amistoso preparatório contra os Estados Unidos (Foto: Sam Ortega/CBF)

A Bandeirantes irá transmitir o torneio – como já fez em algumas edições anteriores – e a seleção brasileira chega para a disputa após conquistar seu oitavo título sul-americano no início deste ano no Equador.

Vencedora de todas as oito edições disputadas, o Brasil fez uma campanha brilhante no torneio classificatório para o Mundial: foram sete jogos, sete vitórias, 30 gols marcados e apenas um sofrido.

O treinador da equipe é Doriva Bueno, que está no cargo desde 2014 e tem como assistente Daniela Alves, ex-jogadora da seleção sub-20 e principal.

A ex-jogadora Daniela Alves (de branco) é auxiliar técnica do treinador Doriva Bueno (Foto: CBF)

Neste vídeo você pode conferir um pouco da campanha da seleção brasileira que tem como destaques a goleira Kemelli, as atacantes Geyse e Brenda, e a meio-campista e capitã Ana Vitória.

Como preparação para o Mundial, a seleção brasileira sub-20 disputou dois amistosos com a seleção norte-americana em Portland, no início deste mês. O Brasil venceu o primeiro jogo por 3×2 e perdeu o segundo por 2×1.

Agora, as atletas relacionadas para o Mundial estão em treinamento na Granja Comary e embarcam no dia 31 de julho para a França.

Nesta edição, o Brasil estreia no domingo, dia 05 de agosto. O adversário será o México, às 8h30 (horário de Brasília). Na sequência joga com a Inglaterra e depois contra a Coréia do Norte, também às 8h30.

Sub-20 em treinamento para o Mundial na França (Foto: CBF)

As equipes que mais venceram o Mundial Sub-20 são a Alemanha e os Estados Unidos (três vezes cada uma) e a Coréia do Norte, vencedora em 2016 e em 2006.

Histórico dos Mundiais Feminino Sub-20

A primeira Copa do Mundo Sub-20 aconteceu em 2002, no Canadá. Este ano acontecerá a nona edição do torneio que, ao longo dos anos, contou com a participação de grandes craques da história da seleção, como Marta, Cristiane, Daniela Alves, Fabi Simões, Francielle e Erika e os nomes mais recentes como Byanca Brasil e Gabi Nunes.

Confira abaixo um breve histórico da competição, as campeãs e os destaques de cada edição:

2002
Sede: Canadá
Campeã: Estados Unidos

Seleção dos Estados Unidos foi a primeira campeã sub-20 (Foto: FIFA)

Como ainda não havia competição para a categoria sub-17, o primeiro Mundial teve, como limite de idade, jogadoras de até 19 anos. Somente em 2006, o campeonato foi classificado como sub-20.

Doze equipes foram selecionadas para participar e o Brasil foi o único participante sul-americano. Os adversários da seleção foram: Alemanha, França e México.

O Brasil derrotou os três adversários: 5×3 no México, Alemanha por 1×0 e aplicou 4×0 na França, com três gols de Marta e um de Cristiane.

Nas quartas-de-final, o Brasil enfrentou a Austrália e, na prorrogação, Daniela Alves foi quem marcou o gol da vitória por 4×3 da seleção.

Equipe brasileira no primeiro Mundial su-20 em 2002 (Foto: Reprodução/Melhores da base)

Na semifinal, o Brasil cruzou com o Canadá que tinha uma equipe muito boa na época e que revelaria uma de suas maiores jogadoras: Christine Sinclair.

O jogo terminou empatado por 1×1 e o Canadá conseguiu a classificação nos pênaltis. Marta e Kelly desperdiçaram as cobranças e a equipe canadense venceu por 4×3.

Na disputa pelo terceiro lugar, mais um sofrimento. Brasil e Alemanha entraram em campo e, assim como aconteceu no jogo contra o Canadá, a seleção brasileira saiu na frente do placar com gol de Cristiane. As alemãs empataram e com o placar de 1×1, a decisão foi novamente para os pênaltis.

A Alemanha derrotou o Brasil pelo mesmo placar do Canadá (4×3) com penalidades perdidas por Renata Costa e Daniela Alves.

Canadá e Estados Unidos disputaram o primeiro título da categoria e as americanas venceram por 1×0 com um gol no finalzinho da prorrogação.

Sinclair foi artilheira da competição com 10 gols e eleita a melhor jogadora também. Marta marcou 6 gols nesta Copa.

Anos mais tarde, a jogadora canadense conquistou com sua seleção duas medalhas de bronze nas Olimpíadas de Londres (2012) e no Brasil (2016), derrotando o time brasileiro por 2×1 na Arena Corinthians.

2004
Sede: Tailândia
Campeã: Alemanha

Seguindo o mesmo formato anterior – 16 seleções com jogadoras até 19 anos – a Tailândia foi palco do Mundial de 2004.

O Brasil se classificou para a segunda fase como primeiro colocado de seu grupo. Venceu a Itália por 2×1, perdeu da Nigéria por 3×2 e ganhou da China por 2×1. Marta e Cristiane marcaram um gol cada uma nos jogos contra Nigéria e China.

Nas quartas-de-final, a seleção brasileira venceu a Rússia por 4×2 na prorrogação. Marta e Cristiane marcaram no tempo regulamentar e Sandra marcou dois gols no segundo tempo da prorrogação.

Nas semis, a adversária foi a China e, diferente do resultado positivo da fase de grupos, o Brasil perdeu por 2×0, adiando mais uma vez a chance de disputar uma final.

Diante de 23 mil pessoas, a seleção brasileira também perdeu a terceira colocação para os Estados Unidos por 3×0, com um dos gols marcados por uma de nossas antigas algozes: Rapinoe.

Marta, melhor jogadora do Mundial de 2004. O Brasil ficou em quarto colocado (Foto: FIFA)

A final foi vencida pelas alemãs que derrotaram as chinesas por 2×0. No elenco alemão, estavam jogadoras que fariam história na seleção principal, como Melanie Behringer, Simone Laudehr, Annike Krahn e Anja Mittag (ambas campeãs olímpicas em 2016, no Rio de Janeiro).

A artilheira foi a canadense Brittany Timko e Marta foi eleita a melhor jogadora da competição.

2006
Sede: Rússia
Campeã: Coréia do Norte

Desta vez, 16 equipes participaram da Copa e, além do Brasil, a Argentina fez parte das seleções que representavam o continente sul-americano.

Na fase de grupos, o Brasil empatou sem gols com a Rússia no jogo de estreia, venceu a Austrália por 2×0 e empatou em 0x0 com a Nova Zelândia.

A seleção passou pelas quartas-de-finais derrotando a Nigéria por 2×1 e mais uma vez perdeu a semi, desta vez para a Coréia do Norte por 1×0, golzinho marcado aos 87 minutos de jogo.

Brasil x Nigéria no Mundial de 2006 (Foto: Reprodução/Melhores da base)

Assim como em 2002 e 2004, mais uma vez o Brasil teve a chance de conquistar uma medalha de bronze. As adversárias? As americanas.

A partida acabou em 0x0 no tempo regulamentar e na prorrogação e a decisão foi para os pênaltis. Por 6×5, o Brasil conquistou seu melhor resultado em Mundiais Sub-20 até os dias de hoje.

O elenco formado por jogadoras como Francielle, Mônica, Fabi Simões, Maurine e Erika finalmente venceu uma decisão.

Na final entre Coréia do Norte e China teve goleada: 5×0 pra Coréia, mas a artilharia e o prêmio de melhor jogadora do torneio ficou com a chinesa Ma Xiaoxu.

2008
Sede: Chile
Campeã: Estados Unidos

Estados Unidos conquista a taça com Alex Morgan no elenco (Foto: FIFA)

Na quarta edição do torneio, o Brasil venceu suas três partidas na fase de grupos: 3×2 na Coréia do Norte (atual campeã), 5×0 no México, e 3×0 na Noruega.

Nas quartas-de-final, a seleção perdeu por 3×2 da Alemanha e se despediu do torneio. A final foi disputada entre duas equipes campeãs: Estados Unidos x Coréia do Norte, e a americanas levantaram a taça pela segunda vez após vitória por 2×1.

No elenco campeão estavam Alex Morgan e Sydney Leroux (artilheira com 5 gols e melhor jogadora da Copa). Morgan e Leroux atualmente defendem o Orlando Pride e já foram campeãs olímpicas com a seleção americana em 2012 (Londres) e campeãs mundiais em 2015, no Canadá.

2010
Sede: Alemanha:
Campeã: Alemanha

As alemãs foram campeãs em casa (Foto: FIFA)

Pela primeira vez, a equipe campeã também era a dona da casa. E o Brasil não conseguiu passar da primeira fase.

A seleção perdeu por 1×0 para a Coréia do Norte, empatou em 1×1 com a Suécia e venceu a Nova Zelândia por 4×1.

A seleção nigeriana chegou à final após eliminar as americanas nas quartas de finais (nos pênaltis) e derrotar a Colômbia por 1×0 na semifinal. Perdeu o título para a Alemanha pelo placar de 2×0.

O destaque da competição e a artilharia – 10 gols – foram da alemã Alexandra Popp. Anos depois, a atacante foi campeã olímpica com a seleção alemã em 2016, no Rio de Janeiro.

2012
Sede: Japão
Campeã: Estados Unidos

Terceiro título conquistado pelas americanas (Foto: FIFA)

Mais uma vez, o Brasil não passou da primeira fase. Empatou em 1×1 com a Itália e com a Nigéria e perdeu por 2×0 para a Coréia do Sul.

A Nigéria, mais uma vez, ficou entre as três melhores seleções. Foi eliminada nas semifinais pelas americanas que foram campeãs ao derrotar a Alemanha por 1×0. Foi a terceira vez que os Estados Unidos conquistaram o título da categoria.

A artilheira foi Kim Um-Hwa, da Coréia do Norte, e a craque do Mundial foi a alemã Dzsenifer Marozsan que também foi campeã olímpica com sua seleção em 2016, no Rio de Janeiro.

2014
Sede: Canadá
Campeã: Alemanha

 

Seleção alemã vence a Nigéria em 2014 e é campeã (Foto: FIFA)

Após disputar três finais seguidas e ganhar duas, a Alemanha levantou pela terceira vez na história o título do Mundial Sub-20.

O Brasil fez sua pior campanha na competição somando apenas um ponto. Empatou com a China por 1×1, perdeu dos Estados Unidos por 1×0 e foi goleada pela Alemanha por 5×1.

A Nigéria chegou mais uma vez até a final do Mundial após golear a Austrália por 4×1 e Coréia do Norte por 6×2. Encontrou, como em 2010, a Alemanha em seu desafio final e, na prorrogação, perdeu a partida por 1×0.

A melhor jogadora e artilheira da Copa foi a atacante nigeriana Asisat Oshoala.

2016
Sede: Papua-Nova Guiné
Campeã: Coréia do Norte

Equipe de 2016 com Gabi Nunes no elenco (Foto: CBF)

Na última edição, o Brasil passou para as fases eliminatórias do Mundial por conta do saldo de gols. A pontuação foi a mesma da Suécia (4 pontos), mas por conta da goleada que aplicou sobre as donas da casa (9×0), se classificou para as quartas.

O Brasil perdeu por 3×1 para o Japão, que foi o terceiro colocado do torneio. Na final, a Coréia do Norte derrotou a França por 1×0 e conquistou o título pela segunda vez.

As coreanas são as atuais campeãs do Mundial Sub-20 (Foto: FIFA)

O prêmio de artilheira ficou com a japonesa Mami Ueno com 5 gols marcados – o mesmo número da brasileira Gabi Nunes

Sobre as autoras

Renata Mendonça é jornalista, são-paulina, e apaixonada por esporte desde que se conhece por gente. Foi em um ~dibre desses da vida que conseguiu unir trabalho e paixão sendo jornalista esportiva. Hoje, sua luta é para que mais mulheres consigam ocupar esse espaço. Angélica Souza é publicitária, de bem com a vida e tem um senso de humor que, na maioria das vezes, faz as pessoas rirem. Alucinada por futebol - daquelas que não pode ver uma bola que já sai chutando - sabe da importância e responsabilidade de ser uma mulher com essa paixão. Nas costas, gosta da 10, e no peito, o coração é verde e branco e bate lá na Turiassú. Roberta Nina é aquariana por essência, são-paulina por escolha e jornalista de formação. Tem por vocação dar voz às mulheres no esporte.

Sobre o blog

Futebol não é coisa de mulher. Rugby? Vocês não têm força para jogar... Lugar de mulher é na cozinha, não no campo, na quadra, na arquibancada. Já ouviu isso muitas vezes, né?! Mas o ~dibradoras surgiu para provar justamente o contrário. Mulher pode gostar, entender e praticar o esporte que quiser. E quem achar que não, a gente ~dibra ;)

Mais Dibradoras