PUBLICIDADE
Topo

Corinthians goleia; Santos mantém liderança após virada em clássico

Roberta Nina

07/09/2020 21h08

Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Nesta segunda-feira (07/09), o Corinthians recebeu o Cruzeiro no Parque São Jorge e venceu a partida por 4×1. Os gols foram marcados por Gabi Zanotti, Cacau, Gabi Portilho e Pamela pelo Corinthians. Micaelly fez o gol cruzeirense na partida.

Com essa vitória, a equipe alvinegra segue na cola do líder Santos, que derrotou o São Paulo de virada, no domingo (detalhes abaixo). Os dois times tem a mesma pontuação (18 pontos), mas as Sereias da Vila estão em vantagem pelo saldo de gols. Com a derrota, o Cruzeiro segue com 9 pontos.

Destaque para a presença de Aline Pellegrino, Coordenadora de Competições Femininas na CBF, ao lado de outras duas mulheres que gerem a modalidade nos clubes que entraram em campo nesta segunda: Cris Gambaré, diretora de futebol feminino do Corinthians e Bárbara Fonseca, coordenadora da equipe cruzeirense.

A treinadora da seleção feminina, Pia Sundhage e sua auxiliar, Bia Vaz, também estavam assistindo ao jogo na Fazendinha.

O Corinthians foi a campo com dois desfalques: Victoria Albuquerque lesionou o ombro esquerdo na partida diante do Flamengo/Marinha e não foi relacionada. A goleira Tayná também ficou de fora, caiu em cima do braço durante treinamento.

O jogo

No primeiro tempo, a equipe de Minas Gerais deu mais trabalho para a equipe paulista. Pressionando o meio de campo e recuperando rapidamente a bola na defesa, as cruzeirenses acionavam o ataque e criaram boas chances. A primeira delas veio aos 10 minutos, quando Mariana avançou com perigo pela direita, chutou cruzado na área, mas não apareceu ninguém para finalizar pro gol.

Aos 17 minutos, Duda – a camisa 10 do Cruzeiro – recebeu a bola, dominou e tentou um chute de fora da área, mas a bola passou por cima do gol de Lelê.

Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Pelo lado corinthiano, o primeiro avanço com finalização aconteceu aos 25 minutos iniciais com Andressinha, que recebeu na entrada da área, bateu de longe e levou perigo para a goleira Mary Camilo.

Aos 30 minutos, o Corinthians abriu o placar. Após cruzamento para área, a zaga cruzeirense afastou mal e Gabi Zanotti acertou um belo chute de pé esquerdo, na entrada da área e sem chance de defesa para a goleira mineira.

Mesmo atrás no placar, o Cruzeiro não parou de buscar o gol. Aos 35 minutos, Mariana recebeu a bola na grande área, dominou, ajeitou o corpo, chutou com força, mas Lelê defendeu.

Mas o gol cruzeirense veio aos 46 da etapa inicial. Giovanna Campiolo errou na saída da zaga e Micaelly roubou a bola, avançou na área e finalizou para o gol, deixando o placar igual.

No segundo tempo, o Corinthians voltou ligado e saiu na frente, novamente, aos 3 minutos. Após roubada de bola no meio-campo, Gabi Zanotti acionou Cacau, na medida, pelo lado esquerdo. A camisa 13 deixou a bola quicar e emendou, de pé esquerdo, pro fundo do gol cruzeirense: 2×1 pro Timão

Aos 14 minutos, o Corinthians chegou mais uma vez. Após confusão na área, a bola sobrou na Cacau, que tocou para a Adriana. Ela não conseguiu bater, sobrou na Maiara, que bateu pra fora.

Com vantagem no placar, o Corinthians controlou a partida. Aos 19 minutos, o treinador Arthur Elias fez algumas mudanças na equipe: saíram Maiara, Cacau, Paulinha e Zanotti para as entradas de Gabi Nunes, Gabi Portilho, Katiuscia e Tamires.

O time do Cruzeiro sentiu o gol logo no inicio e não conseguiu criar boas chances. E aos 29 minutos, o Timão fez o terceiro. Tamires cruzou na medida e Gabi Portilho estava sozinha na área para finalizar com um um chute de primeira.

O Corinthians continuou trocando passes e buscando o gol durante todo o jogo. A grande chance do Cruzeiro no segundo tempo veio aos 40 minutos, quando Micaelly saiu na cara do gol e, na hora de finalizar, deslocou a goleira Lelê, mas chutou pra fora, bem perto da trave.

Aos 46 minutos, Pamela fechou a goleada corinthiana após cobrança de escanteio: 4×1. Mesmo com um 1º tempo abaixo do esperado coletivamente, a equipe alvinegra conseguiu sair com a vitória no talento individual de suas atletas. Três pontos importantes para o Corinthians, em casa, que segue na briga pela liderança.

Outros resultados da 7ª rodada

Audax 0x0 Minas Brasília

Esse foi o único jogo sem gols na rodada. O Minas Brasília teve algumas boas chances de sair na frente, mas não conseguiu finalizar com precisão. Com esse resultado, o Audax conquista seu primeiro ponto no campeonato e a equipe de Brasília chega a 7 pontos.

Ferroviária 0x1 Grêmio

Mais uma derrota para a equipe de Araraquara, essa foi a terceira seguida após o retorno do futebol. Jogando em casa, a Ferroviária não foi bem e ficou refém da boa marcação do sistema defensivo gremista.

O gol da equipe do Sul foi marcado aos 44 minutos do primeiro tempo por Gissely Mariano, jogadora de 19 anos e uma das convocadas por Jonas Urias para integrar a seleção sub-20 brasileira. No contra-ataque, Gissely saiu cara a cara com Luciana e teve a calma de fintar a experiente goleira antes de mandar para as redes.

No segundo tempo, a Ferroviária seguiu errando muitos passes e concluindo mal as poucas chances que criou. Com isso, a atual campeã cai muito na tabela e estaciona nos 12 pontos.

Se de um lado a equipe do interior paulista não se encontrou no campeonato, do lado do Grêmio o cenário é outro. Essa foi a 3ª vitória seguida do time de Patrícia Gusmão, chegando aos 15 pontos.

Vitória 0x3 Internacional

As gurias coloradas foram até Salvador e venceram o Vitória com gols marcados por Ari, Jheniffer e Bruninha. O Inter não sabe o que é perder na competição. Sob o comando de Maurício Salgado, em 7 jogos, a equipe venceu 4 e empatou 3.

Já a equipe baiana não sabe o que é vencer. São 7 jogos perdidos, nenhum gol marcado e 26 sofridos.

Santos 2×1 São Paulo

O clássico San-São aconteceu em Barueri, na tarde de domingo, com a presença da comissão técnica da seleção brasileira acompanhando o confronto: Jonas Urias (treinador da sub-20), Aline Pellegrino (coordenadora de competições), Bia Vaz (auxiliar técnica da seleção principal) e Pia Sundhage (treinadora da seleção brasileira).

Debaixo de um sol forte, as Sereias da Vila entraram em campo para defender a liderança e o São Paulo para engatar mais uma vitória e se aproximar do G4.

O jogo era muito aguardado pelos torcedores porque marcava o primeiro encontro de duas atacantes com seus exs-clubes: Cristiane reencontrando o São Paulo e Glaucia, o Santos. Muito se falou em "lei da ex", esperando que uma das duas pudessem fazer gols na partida, mas a responsável pelo feito foi Natane, que abriu o placar aos 10 minutos do 2º tempo em uma bela cobrança de falta. A jogadora também já atuou pelo Santos e, desde o ano passado, defende a equipe tricolor.

Com vantagem no placar, o São Paulo teve a chance de ampliar. Aos 19, a santista Daiana colocou a mão na bola dentro da área e a árbitra marcou pênalti. Glaucia foi para a cobrança, mas chutou pra fora na tentativa de tirar a goleira Michelle do lance.

Depois disso, o Santos gostou do jogo e com as mudanças feitas pelo técnico Guilherme Giudice, a virada veio. Aos 36 minutos, Amanda Gutierrez chegou sozinha na área e completou de cabeça para o gol. E no final da segunda etapa, aos 45, a zaga são-paulina se atrapalhou e em uma cobrança de escanteio rasteira no primeiro pau, Larissa deixou o Santos na frente do placar.

Com essa vitória, o Santos chega aos 18 pontos e 16 gols de saldo. Já o São Paulo amarga sua terceira vitória na competição e fica com 10 pontos.

Ponte Preta 0x1 São José

Em Campinas, as Meninas da Águia engataram a segunda vitória seguida. O gol joseense saiu após a parada técnica do 2º tempo. Mari Machado achou Mylena Carioca, que só teve o trabalho de empurrar a bola para as redes. Este foi o sétimo gol marcado pela atacante no Brasileiro Feminino.

Foto: Gabriel Dantas / São José Futebol Feminino

Com o resultado, o São José avança com 12 pontos e a Ponte Preta segue na lanterna da competição, sem nenhuma vitória.

Palmeiras 2×1 Avaí/Kindermann

Em Vinhedo, a equipe palmeirense recebeu o time de Caçador (SC) e saiu atrás no placar. Aos 9 do primeiro tempo, Catyellen abriu o placar para o Avaí/Kindermann. O Palmeiras só conseguiu empatar no final da primeira etapa, após cruzamento na medida de Ary Borges para Carla Nunes completar para o gol. A atacante subiu no alambrado para comemorar com as companheiras e acabou levando um cartão amarelo.

(Foto: Rebeca Reis)

No segundo tempo, aos 15 minutos, Rosana ganhou disputa no ar e a bola parou nos pés de Carla Nunes, que não perdoou mais uma vez e bateu forte para o gol, sem chance de defesa para a goleira Bárbara do Avaí.

Com esse resultado, o time alviverde chega aos 15 pontos em sete partidas. As Palestrinas contam com cinco vitórias, duas derrotas, 19 gols marcados e 10 gols sofridos.

Já o Avaí/Kindermann segue com 13 pontos.

Iranduba 1×3 Flamengo/Marinha

Na Arena da Amazônia, o confronto entre a equipe de Manaus e do Rio de Janeiro fecharam a rodada de domingo. O Flamengo/Marinha – que vinha de uma derrota para o Corinthians – reencontrou a vitória marcando dois gols no início do primeiro tempo – com Rafaela aos 10 e Flavia aos 14 minutos.

No segundo tempo, Cida ampliou a vantagem carioca aos 12 e Paula, aos 15 minutos, descontou para o Iranduba marcando um gol de bicicleta.

Flamengo chega a 10 pontos com 3 vitórias, 3 empates e uma derrota no Brasileiro. O Iranduba segue com 9 pontos em 3 vitórias e 4 derrotas.

Próximos confrontos

A 8ª rodada começa já nesta quarta-feira (09/09) com cinco jogos: Flamengo/Marinha x Ferroviária, Minas Brasília x Palmeiras, São José x Santos e Grêmio x Iranduba, todos às 15h. O São Paulo recebe a Ponte Preta em Cotia às 19h.

Na quinta-feira (10/09), o Avaí/Kindermann enfrenta o Audax às 15h, o Cruzeiro recebe o Vitória às 17h e  Internacional x Corinthians fecham a rodada, às 19h30.

Jogadoras que atuam no Brasil treinam pela Seleção Brasileira

Vale lembrar que a treinadora Pia Sundhage convocou 24 atletas para um período de preparação na Granja Comary, em Teresópolis. O grupo chamado por Pia é feito apenas de atletas que atuam no Brasil, devido às restrições de viagem por conta da pandemia de Covid-19.

Das 24 convocadas, só 4 não jogam em times paulistas. As escolhidas pela treinadora Pia são dos seguintes clubes: 7 jogadoras do Corinthians, 4 Santos, 3 da Ferroviária, Palmeiras e São Paulo, 2 do Avaí/Kindermann e 1 do Internacional e do Cruzeiro.

As jogadoras estarão à disposição da Seleção entre os dias 14 e 22 de setembro e, por isso, o Campeonato Brasileiro será paralisado. A liberação desta data para os treinamentos foi definida pela CBF em concordância com os clubes.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre as autoras

Angélica Souza é publicitária, de bem com a vida e tem um senso de humor que, na maioria das vezes, faz as pessoas rirem. Alucinada por futebol - daquelas que não pode ver uma bola que já sai chutando - sabe da importância e responsabilidade de ser uma mulher com essa paixão. Nas costas, gosta da 10, e no peito, o coração é verde e branco e bate lá na Turiassú. Renata Mendonça é apaixonada por esporte desde que se conhece por gente. Foi em um ~dibre desses da vida que conseguiu unir trabalho e paixão sendo jornalista esportiva. Hoje, sua luta é para que mais mulheres consigam ocupar esse espaço. Roberta Nina é aquariana por essência, são-paulina por escolha e jornalista de formação. Tem por vocação dar voz às mulheres no esporte.

Sobre o blog

Futebol não é coisa de mulher. Rugby? Vocês não têm força para jogar... Lugar de mulher é na cozinha, não no campo, na quadra, na arquibancada. Já ouviu isso muitas vezes, né?! Mas o ~dibradoras surgiu para provar justamente o contrário. Mulher pode gostar, entender e praticar o esporte que quiser. E quem achar que não, a gente ~dibra ;)

Dibradoras