Topo
Dibradoras

Dibradoras

Santos e Corinthians levam times femininos para jogar no Pacaembu

Renata Mendonça

2003-05-20T19:13:02

03/05/2019 13h02

Foto: Divulgação São Paulo Guide

O lendário estádio do Pacaembu em São Paulo será palco de jogos do futebol feminino na próxima semana. O Corinthians, atual campeão brasileiro, irá mandar sua partida contra o Iranduba na quinta-feira, dia 9 de maio, às 20h30 por lá. No sábado, às 14h, será a vez do Santos receber o Flamengo em um duelo super equilibrado da parte de cima da tabela.

As duas partidas acontecerão no estádio municipal paulista, numa iniciativa de ambos os clubes de tentarem aproximar seus torcedores do futebol feminino.

O Santos já é bastante tradicional com a equipe das Sereias da Vila e, em 2018, chegou a registrar o maior público da Vila Belmiro com as mulheres, quando 13.867 pessoas estiveram no estádio para acompanhar o primeiro jogo da final do Campeonato Paulista contra o Corinthians. Em 2017, na final do Brasileiro contra o mesmo Corinthians, o clube da Vila Belmiro registrou um recorde de mais de 16 mil pessoas enchendo as arquibancadas – e muita gente ficou para fora, porque o estádio ficou em lotação máxima.

Desta vez, com um jogo de grande apelo como Santos e Flamengo, o time da Baixada tenta repetir o sucesso e chamar o torcedor para um estádio com o qual os santistas já estão muito acostumados. Os melhores públicos do Santos na temporada são sempre registrados ali com a equipe masculina. A ideia agora é também criar essa cultura para a equipe feminina – que deve mandar mais jogos nesse estádio ao longo do ano. Para isso, a divulgação será forte para que os santistas venham prestigiar o futebol feminino no sábado – a entrada será gratuita.

 

Atualmente, Santos e Flamengo disputam a ponta da tabela do Campeonato Brasileiro feminino na primeira divisão, então o duelo será justamente para definir quem é o melhor até agora. Os dois times ainda não perderam nesta temporada, e a equipe carioca lidera a tabela com um jogo a mais e 19 pontos somados até aqui – seis vitórias e um empate. O Santos tem 18, mas joga neste sábado e, se vencer, reassume o topo – até agora, a equipe da Baixada não perdeu, nem empatou nos seis jogos que disputou.

Não será a primeira vez que as Sereias trocarão a Vila pelo Pacaembu. Em 2009, alguns jogos da Libertadores feminina foram mandados lá – naquela época, o time tinha Marta, Cristiane e companhia – e no ano passado houve uma partida contra a Portuguesa no dia do aniversário do clube em 14 de abril.

No caso do Corinthians, os jogos do feminino costumam ser no Parque São Jorge, mas desta vez o clube decidiu pela mudança também numa iniciativa de convocar uma maior torcida para acompanhar as mulheres. A partida contra o Iranduba, que é outra equipe tradicional do futebol feminino que vem se firmando nos últimos anos como candidata ao título, será na quinta-feira às 20h30 no Pacaembu.

 

Uma campanha está sendo lançada pelo clube com a hashtag #TorçaPorElas em parceria com alguns movimentos de torcedoras. O Movimento Alvinegras, que reúne corintianas para irem juntas ao estádio, está encabeçando a divulgação e estará presente na arquibancada em peso na próxima quinta-feira. A ideia é também fortalecer a campanha "Um Só Corinthians", reforçando que o time feminino também faz parte da história vitoriosa do clube. Os ingressos já estão à venda e custam entre R$ 10 e R$ 20.

O Corinthians tem feito um trabalho crescente com o futebol feminino e, neste ano, criou redes sociais específicas para a equipe das mulheres, mas sem abandonar a divulgação delas nas redes oficiais do clube também. A ideia é manter um canal específico para fortalecer a divulgação do futebol feminino e criar um vínculo mais forte com a torcida que quer acompanhar as novidades das mulheres.

No ano passado, o clube chegou a levar o time feminino para jogar uma partida na Arena Corinthians, mas depois seguiu a estratégia de mandar os jogos no Parque São Jorge, incluindo a final do Brasileiro, que consagrou o Corinthians como campeão de 2018. Desta vez, a ideia é tentar usar o Pacaembu, que já traz boas memórias para os corintianos – com a final da Libertadores de 2012, por exemplo – para também aproximar a torcida da equipe feminina.

No Brasileiro deste ano, o Corinthians está em quarto, com 15 pontos somados em seis jogos, e o Iranduba está em sétimo, com 10 pontos em sete jogos.

Sobre as autoras

Renata Mendonça é jornalista, são-paulina, e apaixonada por esporte desde que se conhece por gente. Foi em um ~dibre desses da vida que conseguiu unir trabalho e paixão sendo jornalista esportiva. Hoje, sua luta é para que mais mulheres consigam ocupar esse espaço. Angélica Souza é publicitária, de bem com a vida e tem um senso de humor que, na maioria das vezes, faz as pessoas rirem. Alucinada por futebol - daquelas que não pode ver uma bola que já sai chutando - sabe da importância e responsabilidade de ser uma mulher com essa paixão. Nas costas, gosta da 10, e no peito, o coração é verde e branco e bate lá na Turiassú. Roberta Nina é aquariana por essência, são-paulina por escolha e jornalista de formação. Tem por vocação dar voz às mulheres no esporte.

Sobre o blog

Futebol não é coisa de mulher. Rugby? Vocês não têm força para jogar... Lugar de mulher é na cozinha, não no campo, na quadra, na arquibancada. Já ouviu isso muitas vezes, né?! Mas o ~dibradoras surgiu para provar justamente o contrário. Mulher pode gostar, entender e praticar o esporte que quiser. E quem achar que não, a gente ~dibra ;)

Mais Dibradoras